Bolo Lêvedo

Sabe bem a qualquer hora.

No início, o bolo lêvedo era vendido nas casas das pessoas que o confeccionavam. Mais tarde, passou a ser mercadejado na rua, em cestos. Hoje, encontra-se nas pastelarias para que o mundo possa apreciar o seu sabor.

Com queijo, com fiambre, ou simlesmente barrado com doce, com mel ou com a manteiga dos Açores, o bolo lêvedo sabe tão bem que é uma maravilha!

À primeira vista, parece uma panqueca, pequena ou média, alta, fofa, não tostada. Adequa-se a qualquer hora do dia ou da noite. A todas as refeições, digo. Pode crer. O bolo lêvedo é leve e digestivo. Portanto, antes de ir dormir, e se a fome apertar, aqui fica a nossa sugestão.

Produzido por mãos sabedoras, segundo instruções que passaram de geração em geração, há séculos que o bolo lêvedo, típico das freguesia das Furnas, na ilha de S. Miguel, vem sendo confeccionado, mas só há poucos anos é que está a levar o nome dos Açores pelo mundo fora.

Apenas as mulheres se dedicam à confecção de bolos lêvedos. Há 30 anos que Rosa Quental se empenha em ensinar às gerações futuras, na sua pastelaria, os verdadeiros segredos desta arte.

Dalida Costa

(foto: threefatladies.blogspot.com)

bolos_levedo_2